Amor Animal Grupo de protetores dos animais de Aiuruoca

64962798_187036562288745_8035563062658334720_n

Grupo de proteção animal de Aiuruoca nasceu em 2015 pela iniciativa de 5 pessoas, com a saída e entrada de muitas pessoas, hoje contam com o apoio de 19 pessoas.

Priorizam castrações e alimentação de animais abandonados e não tem nenhuma ajuda financeira seja por doações ou governamental, não são ainda uma organização oficial, mas sim um grupo de pessoas que querem fazer a sua parte e que sabem que de pouquinho em pouquinho o mundo vai mudando pra melhor.

A prefeitura da cidade disponibiliza 5 castrações mensais  todo mês, para as quais são priorizadas as fêmeas de rua e depois os machos e por seguinte as fêmeas de pessoas que não tem condições (Tanto gatos quanto cachorros são castrados)

Você pode ajudá-los de diversas formas:

Todos os meses organizam um bazar que os ajuda com as despesas e estão sempre abertos a receber roupas , assim como rações para os animais de rua e medicamentos como vacinas e remédios ou até mesmo quem tiver interesse em ajudar com uma castração mensal pode entrar em contato diretamente com o veterinário Yuri Braga aqui da cidade, que sempre está disposto a ajudar no momento de precisão e urgência.

Você pode obter mais informações pelo facebook: Protetores dos animais de Aiuruoca

Broto Brasilis

36532339_1812743208786051_5799291170655830016_n

A Associação para o Eco-desenvolvimento Broto Brasilis atua no município de Aiuruoca (MG) desde 1997, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento local e para a melhoria da qualidade de vida das comunidades rurais.

Os projetos desenvolvidos têm por finalidade a capacitação profissional, geração de trabalho e renda, melhoria na qualidade de ensino e estímulo à cidadania, visando a preservação do meio ambiente, o fortalecimento e permanência da população tradicional na terra.

Apoiamos prioritariamente a organização de jovens e mulheres que trabalham com artesanatos e quitandas, visando o ampliação de suas capacidades de trabalho em grupo, o desenvolvimento de suas habilidades de gestão, a produção colaborativa e associativista, tendo sempre em vista a valorização da cultura local e do espírito comunitário.

Missão
Melhorar a qualidade de vida da população rural que vive na região de Aiuruoca por meio de projetos de capacitação profissional, geração de trabalho e renda, melhoria da qualidade da educação local e ampliação da cidadania, visando o fortalecimento das mulheres e suas famílias, a preservação do meio ambiente e a permanência na terra.

Informações gerais
A sede da Broto Brasilis localiza-se no Casarão da Associação de Moradores e Amigos do Matutu, que trabalha com mulheres e jovens artesãs e cozinheiras em 3 projetos: Retalhos, Quitanda e Café da Roça. O modo de produção deste projetos é associativista, com meios de produção coletivo (maquinas de costura / equipamentos de cozinha). As artesãs do Projeto Retalhos produzem em suas casas e se reúnem sistematicamente para controle de qualidade da produção, distribuição de materiais e lucros. O Café da Roça funciona conforme o movimento turístico e o Quitanda com produções sazonais conforme a época (pêssego, goiaba, leite, etc). As vendas são feitas, na sua maioria, na Loja do Paiol onde a Associação de Amigos possui uma ponto comercial no Vale do Matutu. Os produtos restantes do Retalhos são vendidos em grandes centros.

Prêmios
Nossos prêmios são as nossas conquistas que foram atingidas através das seguintes parcerias :
– 2002 – NOVIB: material permanente para escritório
– 2003 – SEBRAE: “Guia de Presentes Solidários”
– 2004 – Catálogo Petrobrás.
– 2004 – Embaixada da Suíça: cursos, folders.
– 2005 – NOVIB: máquinas de costura, telefone rural e cursos,
– Parceira da AMA Matutu: sede no casarão (reuniões, cursos cozinha e costura e Café da Roça).
– Exportação 5 anos para Itália – comércio justo.
– Cursos de capacitação para a população local – SENAR/ EMATER.
– 2007 – Brazil Foundantion – cursos aprimoramento de produtos,
– 2007 – Equipamentos Consulado da Mulher,
– 2008 – Catálogo Sebrae
– 2007 e 2008 -Participações em feiras de artesanatos em MG, SPo e RJ
– 2008 e 2009 – Apoio e participação no 1o. e 2o. Encontros de Agroecologia promovidos no Vale do Matutu, pela Fundaão Matutu.

Mais informações: Facebook Broto Brasilis

Aiuruoca Convention & Visitors Bureau

WhatsApp Image 2019-09-26 at 16.04.14

No dia 18 de junho aconteceu no salão de eventos da Câmara Municipal de Aiuruoca, a Assembleia Geral de instalação do Aiuruoca Convention & Visitors Bureal. O evento contou com a participação de cerca de 60 pessoas, entre empresários, políticos e sociedade em geral.

Após apresentação da entidade e a leitura e aprovação do estatuto, foi realizada a eleição da diretoria, que elegeu para um mandato de dois anos, Eduardo Moraes Sampaio, para presidente; Marlon Moreira Arantes, para vice-presidente; Marcus Moreira Arantes, para Diretor Financeiro; Erick Nicolau Ozolis, para Diretor Administrativo; e Sandra Fernandes Serrano para Diretora Secretária.

O Convention & Visitors Bureau (CVB) é uma organização internacional que tem como finalidade principal promover o turismo e a receptividade de uma cidade para convenções, visitação de eventos e atrações diversas. Muitas vezes, o trabalho de um CVB é confundido com o de uma Secretaria ou Empresa Pública de Turismo. No Brasil, os CVBs, são associações privadas, sem fins lucrativos, organizadas e dirigidas pelos empresários locais, relacionados à cadeia produtiva de viagens, eventos e turismo.

Como toda pessoa jurídica de direito privado, as associações são livres e independentes. Seus fundadores locais definem, entre eles, estatuto e regimento interno, além de estabelecer o formato jurídico que for mais conveniente às suas necessidades, como Associação, Fundação, Grêmio, Instituto, etc.

Segundo Eduardo Sampaio, o propósito do CVB de Aiuruoca, é fortalecer o trade turístico e avançar no processo organizacional no município. “Uma cultura precisa ser exercitada por todos que fazem parte dela e ser vivida no dia a dia da organização. Isso exige que ela esteja sempre presente, sendo disseminada e lembrada. Inicia-se um novo marco para Aiuruoca onde vamos consolidar nosso jeito de ser e de fazer, realizando ações que nos inspirem e alinhem nossos esforços, em busca de resultados ainda mais relevantes e efetivos. Para isso, contamos com o apoio e o engajamento de todos. Para manter uma cultura forte é importante criar formas, espaços e momentos adequados que incentivem as pessoas a interagir e se relacionar. Mas nenhuma integração flui adequadamente se todos não estiverem realmente dispostos a colaborar e isso se traduz em união e trabalho. Vamos fortalecer os atributos dessa causa e consolidar as premissas que nos garantam um novo patamar de atuação. Tenham a certeza de que as ações dessa jornada não são isoladas, elas fazem sentido e convergem para o grande propósito de geração de valores para os negócios e a sociedade”, discursou o presidente do Convention.

Diretoria do Aiuruoca Convention & Visitors Bureau

Presidente – Eduardo Moraes Sampaio; Vice Presidente – Marlon Moreira Arantes; Diretor Financeiro – Marcus Moreira Arantes; Diretor Administrativo – Erick Nicolau Ozolis; e a Diretora Secretária – Sandra Fernandes Serrano.

Conselho Deliberativo:
Eduardo Moraes Sampaio, Gilberto Furriel, Gilberto Pereira Ribeiro, Evandro Maciel e Luís Felipe Soares Silva.

Conselho Fiscal:
Denildo Tadeu dos Santos, Elias Peixoto Nogueira, Francisco Didier Cordeiro e Lucimara de Siqueira

Texto original de Correio do Papagaio

Lar Santo Antônio

Aiuruoca_-_Asilo1

Através da pastoral Familiar Cristã de Aiuruoca nasceu a Associação Comunitária do Movimento Familiar Cristão, Lar Santo Antônio, uma Instituição que ampara os idosos de Aiuruoca e das cidades vizinhas.

Em uma das reuniões mensais da pastoral, Samuel Tadeu de Frias falou sobre a necessidade de construir em Aiuruoca uma casa onde pudessem abrigar velhinhos desamparados, todo o grupo adotou a ideia que passou a ser pauta de todas as reuniões e a fazer parte do sonho de muitos da comunidade que lutaram incessantemente para que virasse realidade.

Durante 1 ano vários cidadãos de Aiuruoca participaram da conquista de ter na cidade um lar para os idosos fazendo eventos como bingos, forrós, feijoadas, leilões e doações.

Até que em abril de 1989 a Senhora Enoe Maciel de Sene e seu esposo José Otávio Nogueira fizeram a doação de um terreno para a construção do lar. A fama de uma Aiuruoca solidária através de sua comunidade se fez valer e a população abraçou a causa doando trabalho, tijolos, cimentos, dinheiro e boa vontade. No dia 20 de agosto de 1989 deu início efetivamente a construção de um sonho.

Já construído o prédio, era necessário mobiliar, e mais uma vez a população de Aiuruoca esteve pronta para ajudar doando geladeira, vasilhames, colchões, camas entre outros. No dia 09 de fevereiro de 1994 o Lar Santo Antônio recebeu seu primeiro morador, o sr. Juca Cunha, em pouco tempo o segundo e hoje abriga 43 idosos e vem crescendo com uma diretoria firme e unida.. Infelizmente existe fila de espera, pois, há mais pessoas que precisam desse tipo de amparo que se possa imaginar.

“O sonho, a construção, o caminhar da obra nunca foi tão simples quanto essa história. São tantos os obstáculos e por incrível que pareça o mais difícil não foi a construção e sim a manutenção de uma obra dessas. È preciso pensar em tudo: Alimentos, roupas, medicamentos, funcionários, água, luz, telefone, cuidados médicos, exames, etc. Não podemos deixar de lembrar a dedicação do Doutor João Rosa que foi firme e fervoroso frequentando fielmente o Lar e dando assistência médica integral para nossos idosos” afirmou José Mauro Amaral, presidente da instituição.

Várias ações são necessárias para manter o Lar funcionando, são por volta de 120 associados que contribuem mensalmente, o Hospital Dr Júlio Sanderson que sempre os ampara nos momentos de internações e assistência médica, todos os idosos cadastrados e recebendo assistência da Secretaria Municipal de Saúde e acompanhamentos do PSF, inúmeras doações das população aiuruocana, atualmente unidos também a prefeitura de Serranos e Seritinga para ampliação das dependências da Associação.

Hoje são atendidos 43 idosos de ambos os sexos amparados por 18 funcionários que conta com uma equipe de enfermagem, visitas médicas periódicas, realização de exames periódicos, grupos de oração diários, missa mensal, atividades físicas supervisionadas, festas para melhorar a convivência como natal, páscoa, aniversários, uma tradicional festa que ocorre todo 1º domingo de julho de cada ano, este ano prevista para 07/07/2013 com uma programação especial.

Qualquer pessoa que queira ajudar poderá realizar visitas, doações de gêneros alimentícios, roupas de cama e uso pessoal, medicamentos, camas, colchões, etc. Basta procurar o Lar Santo Antônio à Rua Tonico de Barros, 31, Campo Prático em Aiuruoca. Tel (35)3344-1446. Faça a sua parte!

Texto original de: Correio do papagaio

Corporação Musical São Vicente de Paulo

A corporação foi fundada pelo Capitão David Giffoni em agosto de 1893. Tinha como presidente atual é o Maestro Odair João Kobel, neto do capitão David Giffoni. Seu repertório é de músicas barrocas, marchas, dobrados, sacra e profana. Na sede da banda são ministradas aulas de música para crianças e adultos. A banda se apresenta no coreto da praça, em procissões religiosas, e eventos culturais da cidade.

Gilda Carvalho

Gilda Carvalho

Gilda Carvalho Martin, nascida em Aiuruoca no dia 08 de outubro de 1942, filha de Humberto de Azevedo Carvalho e Alexandrina de Souza Carvalho, Iniciou seus estudos no Colégio Santa Edwiges, em Aiuruoca, posteriormente nos colégios Nossa Senhora Aparecida, em Passa Quatro, e no Colégio Franciscano, em São Paulo terminou seus estudos. Logo formada, exerceu o Magistério com zelo e dedicação, fato que marcou toda sua trajetória de vida. Transferiu-se para a cidade do Rio de janeiro, lá permanecendo por quase três décadas.
Foi casada com Nelson Villela Martin, tendo os seguintes filhos: Glaucia, Cláudia e a caçula, Gleice, além dos netos Pedro Henrique, Luiz Felipe e Ana Clara.
Gilda Carvalho Martin era detentora de um grande talento musical, tanto que foi por muitos anos professora de piano e uma das fundadoras do “Coral Vozes de Aiuruoca” onde, além de atuar com sua magnifica voz, ajudou na formação musical de diversos moralistas.
Inspirada na alma caridosa de sua mãe, estava sempre militando nas causas sociais de nossa comunidade, promovendo e colaborando em campanhas que visavam o bem estar dos menos favorecidos de Aiuruoca.
Sua alma de educadora se fez sentir junto a Creche “Alexandrina de Souza Carvalho” instituição que se dedicou de corpo e alma por interruptos 20 anos. Sob seu comando, aquela entidade floresceu ética, moral e fisicamente, tanto que seus frutos são colhidos até a presente data. Aiuruoca jamais se esquecerá do excepcional legado educacional deixado pela saudosa mestra Gilda Carvalho Martin: a educação dos pequenos aiuruocanos, pois, as nossas esperanças de um futuro melhor, reside nas sementes.
Após labutar por anos em prol de nossa terra, Gilda Carvalho Martin aposentou-se, porém, como mulher de garra e grande fibra, dedicou-se por inteira à manutenção da arte que amava: a música de nossa terra. Impossível desvencilhar as tradicionais manifestações culturais e religiosas de nossa terra de sua pessoa. A Semana Santa de Aiuruoca ficou órfã da primeira voz que sustentava o “Coral Vozes de Aiuruoca”. As Solenes missas, as apresentações culturais, os ensaios, as tocatas ao órgão não mais ouvirão a sua voz, porque Gilda Carvalho Martin deixou-nos em 12 de setembro de 2017. Contudo, legou-nos um grande exemplo a seguir: o seu amor, o seu trabalho e sua dedicação por Aiuruoca, terra que tanto amava.